Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pensão Lisbonense

Águas correntes, quentes e frias.

Pensão Lisbonense

Águas correntes, quentes e frias.

A Fnac dos pobres...

Estive lá ontem e há por lá de tudo.

Curiosamente, até me pareceu mais organizada que as concorrentes...

E há mesmo de tudo... e barato.

 

Refiro-me naturalmente à feira da ladra.

 

No meio de uns guizos de gado - bovino ou caprino, já não me recordo - e de uns estojos vazios, dissimuladamente se estendia a obra completa do Eça em 26 volumes.

 

Devidamente cuidada, edição brochada e prefaciada por um especialista, um - para mim e até então - desconhecido Augusto Pissara, com quem de facto nunca me cruzei nas minhas leituras, JL incluído.

 

40 euros

 

Pensei imediatamente que batemos no fundo.

 

É que ao lado estava também uma obra completa, desta feita a de um conhecido cantor romântico contemporâneo nacional a 50.

 

50 euros (ainda com o sêlo de preço verde)

 

Comparei - não por interesse especial em nenhuma, uma por razão de peso e outra pela folclórica ironia - e não comprei.

 

Possivelmente espero pela adaptação televisiva integral - integralmente mesmo - da obra do Eça.

 

Transformada, em telenovela nacional com uma banda sonora cândida e, muito provavelmente, composta pelo tal cantor romântico.

 

Dois em um, tipo enxerto cultural, e quase à borla.

 

É só comprar o televisor.

 

Ah, esquecia-me dos guizos!

 

Se alguém lá voltar ainda os encontra para a semana e baratos:

 

6 euros (o que é que se compra hoje com 6 euros?)